- GUIA -


2010

GUIA


01_ Guia
02_ Apelo
03_ Não me dou longe de ti
04_ A tua frieza gela
05_ Readers Digest
06_ Zorro
07_ A deusa da minha rua
08_ Toada Alentejana I
09_ Quase um fado
10_ Barroco tropical
11_ De mares e Marias
12_ Poema dos olhos da minha amada
13_ Fado da vida bela
14_ Em quatro luas
10_ BARROCO TROPICAL

(José Eduardo Agualusa / Ricardo Cruz)

 

O amor é inútil: luz das estrelas

a ninguém aquece ou ilumina

e se nos chama, a chama delas

logo no céu lasso declina.

 

O amor é sem préstimo: clarão

na tempestade, depressa se apaga

e é maior depois a escuridão,

noite sem fim, vaga após vaga.

 

O amor a ninguém serve, e todavia

a ele regressamos, dia após dia

cegos por seu fulgor, tontos de sede

nos damos sem pudor em sua rede.

 

O amor é uma estação perigosa:

rosa ocultando o espinho,

espinho disfarçado de rosa,

a enganosa euforia do vinho.