- POR MEU CANTE -


2004

POR MEU CANTE


01_ Pra onde quer que me volte
02_ Janela virada p´ro mar
03_ Sra da Nazaré
04_ Uma vez que seja
05_ Sino da minha aldeia
06_ Noite Cheia De Estrelas
07_ Noite Apressada
08_ Verão
09_ Cravo de São João
10_ Rapaz da camisola verde
11_ Que inveja tens tu das rosas
02_ JANELA VIRADA P´RO MAR

(Frederico de Brito)

 

Cem anos que eu viva, não posso esquecer-me

Daquele navio que eu vi naufragar

Na boca da barra tentando perder-me

Daquela janela virada p´ro mar

 

Sei lá quantas vezes matei o desejo

E fui pelo mar fora com a alma a sangrar

Levando na ideia uns lábios que invejo

E aquela janela virada p´ro mar

 

Marinheiro do mar alto olha as ondas, uma a uma

Preparando-te um assalto entre montes de alva espuma

Por mais que elas bailem numa louca orgia

Não trazem desejos de me torturar

Como aquela doida que eu deixei um dia

Naquela janela virada p´ro mar…

 

Se mais ainda houvesse, mais portos correra

Lembrando-me em noites de meigo luar

Duns olhos gaiatos que trago à espera

Naquela janela virada p´ro mar

 

Mas quis o destino que o meu mastodonte

Já velho e cansado, viesse encalhar

Na boca da barra, e mesmo de fronte

Daquela janela virada p´ro mar…