- O MESMO FADO -


2002

O MESMO FADO


01_ O mesmo fado
02_ Senhora do Livramento
03_ Beijos de fogo
04_ Guitarra triste
05_ Jogo de sedução
06_ Arraial
07_ Trago Alentejo na voz
08_ Triste fado
09_ Noite despida
10_ Fado alcantarado
11_ Terra da minha gente
12_ Minguante das luas
03_ BEIJOS DE FOGO

(Mario Rainho / Georgino De Sousa)

 

Silencio, nem uma pena

Quero a minha alma serena

Sem soluços na cidade

Sequei meus olhos chorados

Pus no peito cadeados

Para não entrar a saudade

 

Numa atitude mais louca

Pousei sobre a minha boca

Rosas, fogo de quem ama

Pra se me vencer a fome

De querer gritar teu nome

Meus lábios fiquem em chama

 

Mas a noite é um segredo

Confesso que tenho medo

E ao mesmo tempo desejos

De ouvir silêncios rasgados

De quebrar os cadeados

De te queimar com os meus dedos