- O MESMO FADO -


2002

O MESMO FADO


01_ O mesmo fado
02_ Senhora do Livramento
03_ Beijos de fogo
04_ Guitarra triste
05_ Jogo de sedução
06_ Arraial
07_ Trago Alentejo na voz
08_ Triste fado
09_ Noite despida
10_ Fado alcantarado
11_ Terra da minha gente
12_ Minguante das luas
11_ TERRA DA MINHA GENTE

(José Luis Gordo / Mário Rainho / António Zambujo)

 

Ai terra da minha gente

Trigueira de solidão

A tua voz tão presente

Grita dos campos do pão

 

Mas grita como quem canta

Os silêncios do pastor

Quando a alma se agiganta

Morremos quase sem dor

 

Mas não morremos sozinhos

Nem chegamos a morrer

Que os cheiros dos teus caminhos

Nos obrigam a viver

 

A viver como quem molha

A boca seca num beijo

Ai terra que se desfolha

Ai pranto chão, Alentejo!