- O MESMO FADO -


2002

O MESMO FADO


01_ O mesmo fado
02_ Senhora do Livramento
03_ Beijos de fogo
04_ Guitarra triste
05_ Jogo de sedução
06_ Arraial
07_ Trago Alentejo na voz
08_ Triste fado
09_ Noite despida
10_ Fado alcantarado
11_ Terra da minha gente
12_ Minguante das luas
09_ NOITE DESPIDA

(Mário Rainho / Ricardo Cruz)

 

Noite despida sem lua

Na imensidão da cidade

Aonde não me conheço

O silêncio veste a rua

Anda de ronda a saudade

E eu por ti não adormeço

 

Noite despida sem horas

No quarto do abandono

Solidão por almofada

Em que lugar te demoras

Meu amor tarda-me o sono

E é tão perto a madrugada

 

Noite despida de tu

Do tempo mais que parado

A gritar-me à cabeceira

Eu num choro quase mudo

Hei-de esperar-te acordado

Nem que leve a vida inteira