- RUA DA EMENDA -

UNIVERSAL MUSIC PORTUGAL
2014

RUA DA EMENDA


01_ Fatalidade
02_ Valsa do Vai não Vás
03_ Pica do 7
04_ Flinstones
05_ Barata tonta
06_ Valsa de um pavão ciumento
07_ Canção de Brazzaville
08_ Despassarado
09_ Zamba del Olvido
10_ Último desejo
11_ Pantomineiro
12_ O Tiro Pela Culatra
13_ Valsa Lisérgica
14_ La chanson de Prévert
15_ Viver de ouvido
04_ FLINSTONES

(João Monge / Ricardo Cruz)

 

Eu sei que cheguei tarde

Mas tenho uma explicação

Não passei na matilha

Não provei nem uma jola

Até colhi uma flor

Pra colher tua atenção

Eu juro que hoje não

Não pus o pé na argola.

 

Trago marcas de batom

No casaco azul-marinho

Hoje foi dia da mãe

Passei lá para a beijar

Mas ela já não vê bem

Beijou-me o colarinho

Ela perguntou por ti

E acabei por me atrasar.

 

Apanhei fila na ponte

Viste no telejornal?

Ainda te quis avisar

Mas dali não tinha rede

O destino às vezes faz

Partidas de Carnaval

Vá lá, tem pena de mim

Tenho fome e tenho sede.

 

Eu sei que cheguei tarde

Estou meio-morto e com batom

Mas deixa-me explicar

O que foi essa hora morta

Não grites, por favor,

Não faças subir o tom

Já está tudo a espreitar

Vá lá, Wilma, abre a porta.

 

voz: António Zambujo

guitarra portuguesa: Bernardo Couto

guitarra clássica: António Zambujo

baixo português: Ricardo Cruz